(51) 3428-2222  (51)3031-2122

atendimento@recilux.com.br

Rua Berto Cirio, 211 - São Luiz

CEP: 92420-030 | Canoas - RS

© 2018 Recilux. Desenvolvido por Seiva Criativa

Coleta

A Recilux envia um veículo devidamente licenciado, com motorista treinado e capacitado, até o local onde estão armazenadas as lâmpadas que devem ser descartadas.

 

O resíduo (lâmpada usada) é acondicionado de modo a proteger e evitar a quebra, prevenindo assim a liberação de seus componentes tóxicos no ambiente, tais como o Mercúrio(Hg) contido em seu interior.

 

As lâmpadas são levadas para a Unidade de Armazenamento Temporário de Canoas/RS, o material é armazenado por um curto período de tempo em nossa sede e posteriormente é enviado para a unidade de processamento, descontaminação e reciclagem em São João do Sul/SC, onde passará pelo processo adequado de descontaminação.

Reciclagem e Descontaminação

Ao chegar a nossa unidade de processamento, descontaminação e reciclagem, as lâmpadas fluorescentes são processadas.

As máquinas trituram as lâmpadas, descontaminando-a, separando os sub-produtos: vidro e alumínio dos demais componentes, de modo que possam ser reutilizados em novos processos industriais.

 

O vidro é triturado e encaminhado para a reutilização em indústrias cerâmicas. O alumínio restante também é enviado para reciclagem, gerando um novo ciclo e colaborando para a diminuição da necessidade de extração desse metal no meio ambiente.

 

As partículas sólidas, como o pó de fósforo e pequenas partículas de sílica do vidro triturado, ficam acondicionadas nos filtros de papel apropriado para este tipo de processo. O Mercúrio(Hg) é isolado imediatamente, retido em estado sólido no filtro de carvão ativado, livrando o Meio Ambiente de possíveis contaminações futuras. Esse processo consiste em capturar todo o vapor de mercúrio através do filtro de carvão ativado que fica em compartimento totalmente lacrado. E a cada 200.000 lâmpadas recicladas este filtro é destinado corretamente para uma empresa especializada no tratamento e correta destinação deste tipo de resíduo, atendendo assim as exigências do órgão ambiental. 

A Recilux, seguindo as normas utilizadas nos principais países de primeiro mundo, juntamente com a ONU, é contra a recuperação do Mercúrio(Hg) para o seu estado líquido, pois esta prática potencializa a capacidade de contaminação do Meio Ambiente.

 

Nosso processo é totalmente seguro e segue a linha de atuação adotada pelos países europeus e de primeiro mundo para o descarte de lâmpadas usadas e metais pesados. 

 

Ao final de todo o processo, a lâmpada fluorescente queimada que era considerada “lixo” , encerrou com segurança a sua vida útil para dar início a novas etapas.

Coleta

A Recilux envia um veículo devidamente licenciado, com motorista treinado e capacitado, até o local onde estão armazenadas as lâmpadas que devem ser descartadas.

 

O resíduo (lâmpada usada) é acondicionado de modo a proteger e evitar a quebra, prevenindo assim a liberação de seus componentes tóxicos no ambiente, tais como o Mercúrio(Hg) contido em seu interior.

 

As lâmpadas são levadas para a Unidade de Armazenamento Temporário de Canoas/RS, o material é armazenado por um curto período de tempo em nossa sede e posteriormente é enviado para a unidade de processamento, descontaminação e reciclagem em São João do Sul/SC, onde passará pelo processo adequado de descontaminação.

Reciclagem e Descontaminação

Ao chegar a nossa unidade de processamento, descontaminação e reciclagem, as lâmpadas fluorescentes são processadas.

As máquinas trituram as lâmpadas, descontaminando-a, separando os sub-produtos: vidro e alumínio dos demais componentes, de modo que possam ser reutilizados em novos processos industriais.

 

O vidro é triturado e encaminhado para a reutilização em indústrias cerâmicas. O alumínio restante também é enviado para reciclagem, gerando um novo ciclo e colaborando para a diminuição da necessidade de extração desse metal no meio ambiente.

 

As partículas sólidas, como o pó de fósforo e pequenas partículas de sílica do vidro triturado, ficam acondicionadas nos filtros de papel apropriado para este tipo de processo. O Mercúrio(Hg) é isolado imediatamente, retido em estado sólido no filtro de carvão ativado, livrando o Meio Ambiente de possíveis contaminações futuras. Esse processo consiste em capturar todo o vapor de mercúrio através do filtro de carvão ativado que fica em compartimento totalmente lacrado. E a cada 200.000 lâmpadas recicladas este filtro é destinado corretamente para uma empresa especializada no tratamento e correta destinação deste tipo de resíduo, atendendo assim as exigências do órgão ambiental. 

A Recilux, seguindo as normas utilizadas nos principais países de primeiro mundo, juntamente com a ONU, é contra a recuperação do Mercúrio(Hg) para o seu estado líquido, pois esta prática potencializa a capacidade de contaminação do Meio Ambiente.

 

Nosso processo é totalmente seguro e segue a linha de atuação adotada pelos países europeus e de primeiro mundo para o descarte de lâmpadas usadas e metais pesados. 

 

Ao final de todo o processo, a lâmpada fluorescente queimada que era considerada “lixo” , encerrou com segurança a sua vida útil para dar início a novas etapas.

Coleta e Transporte

A Recilux envia um veículo devidamente licenciado, com motorista treinado e capacitado para efetuar a coleta de resíduos perigosos, até o local onde estão armazenadas as lâmpadas que devem ser descartadas.

 

O resíduo (lâmpada usada) é acondicionado de modo a proteger e evitar a quebra, prevenindo assim a liberação de seus componentes tóxicos no ambiente, tais como o Mercúrio(Hg) contido em seu interior.

 

As lâmpadas coletadas são levadas para a Unidade de Armazenamento Temporário de Canoas/RS, o material é armazenado por um curto período de tempo em nossa sede e posteriormente é enviado para a unidade de processamento, descontaminação e reciclagem em São João do Sul/SC, onde passará pelo processo adequado de descontaminação.

Reciclagem e Descontaminação

Ao chegar a nossa Unidade de processamento e descontaminação e reciclagem, as lâmpadas fluorescentes são processadas por máquinas modelo Bulbox(tecnologia criada e desenvolvida na Suécia).

As máquinas trituram as lâmpadas, descontaminando-as, separando os sub-produtos: vidro e alumínio dos demais componentes, de modo que possam ser reutilizados em novos processos industriais.

 

O vidro é triturado e encaminhado para a reutilização em indústrias de cerâmicas. O alumínio restante também é enviado para reciclagem, gerando um novo ciclo e colaborando para a diminuição da necessidade de extração desse metal no meio ambiente.

 

As partículas sólidas, como o pó de fósforo e pequenas partículas de sílica do vidro triturado, ficam acondicionadas nos filtros de papel apropriado para este tipo de processo. O Mercúrio(Hg) é isolado imediatamente, retido em estado sólido no filtro de carvão ativado, livrando o Meio Ambiente de possíveis contaminações futuras. Esse processo consiste em capturar todo o vapor de mercúrio através do filtro de carvão ativado que fica em compartimento hermeticamente lacrado dentro da máquina de descontaminação. A cada 200.000 lâmpadas recicladas este filtro é destinado corretamente para uma empresa especializada no tratamento e correta destinação deste tipo de rejeito, atendendo assim as exigências do órgão ambiental. 

A Recilux, segue as normas utilizadas nos principais países de primeiro mundo, sendo assim juntamente com a ONU, é contra a recuperação do Mercúrio(Hg) para o seu estado líquido elementar, pois esta prática potencializa a capacidade de contaminação do Meio Ambiente, devido as possibilidades de reutilização inadequada deste metal, como por exemplo a utilização de mercúrio em garimpos ilegais no Brasil.

 

Nosso processo é totalmente seguro e segue a linha de atuação adotada pelos países europeus e de primeiro mundo para o descarte de lâmpadas usadas e metais pesados. 

 

Ao final de todo o processo, a lâmpada fluorescente queimada que era considerada “lixo” , encerrou com segurança a sua vida útil para dar início a novas etapas, criando assim um ciclo de sustentabilidade.